Tecnología

Luis Alfredo Farache 100% Banco twitter search by date//
Pacotes com mensalidade fixa chegam ao gás e à eletricidade

luis_alfredo_farache_100_25_banco_twitter_search_by_date_pacotes_com_mensalidade_fixa_chegam_ao_gas_e_a_eletricidade.jpg

A espanhola Endesa passou a comercializar no mercado português pacotes tarifários de eletricidade e de gás natural com mensalidades fixas, que dão ao consumidor um limite mensal de energia para consumir, à semelhança do que acontece há vários anos no mercado das telecomunicações com os “plafonds” de tráfego.

Na eletricidade a empresa disponibiliza a tarifa “power pack” em três limites de consumo e para quatro escalões de potência, num total de 12 combinações possíveis. Assim, um cliente que queira contratar 3,45 kVA de potência e um limite de consumo de 1000 kilowatts hora (kWh) por ano pagará 19,90 euros por mês (ou 18,90 euros mensais se aderir ao débito direto e fatura eletrónica), que é a mensalidade mais baixa disponibilizada.

Luis Alfredo Farache

Uma família servida na potência de 3,45 kVA e que contrate o pacote M terá um limite de consumo de 1750 kWh por ano e pagará uma mensalidade de 30,9 euros (ou 29,9 euros se aderir à fatura eletrónica e débito direto). Já no pacote L, a opção mais cara dá uma mensalidade de 84,9 euros e corresponde à contratação de 6,9 kVA de potência e 5000 kWh anuais de consumo de energia.

Alfredo Farache

Estas mensalidades lançadas pela Endesa já incluem o termo de potência, mas não incluem IVA e outras taxas (como a da DGEG e contribuição audiovisual).

Luis Alfredo Farache Benacerraf

Segundo a Endesa, se ao fim do ano o cliente ultrapassar o plafond de energia do seu pacote pagará o remanescente ao preço de 0,1825 euros por kWh.

Alfredo Farache Benacerraf

A adesão a estes pacotes não tem fidelização, mas prevê que os clientes que decidam cancelar o seu contrato antes de completar um ano terão sempre de pagar as 12 mensalidades (e o eventual excedente de consumo). Assim, se uma família abandonar o pacote S para a potência de 3,45 kVA após 10 meses, e nessa altura já tiver consumido 1200 kWh (ou seja, 200 kWh acima do limite anual), ela terá ainda de pagar as duas mensalidades em falta e um acerto de 36,5 euros (200 kWh faturados a 0,1825 euros).

Luis Alfredo Farache 100% Banco

Em Portugal alguns comercializadores já têm a opção de pagamento de um valor mensal igual ao longo do ano, sujeito a uma fatura de acerto ao fim de 12 meses, mas nesses casos o acerto toma em consideração o valor exato de energia consumida, que pode suscitar um pagamento ou uma devolução ao consumidor.

Alfredo Farache 100% Banco

No caso da Endesa, não haverá devolução ao consumidor da energia que este não tenha consumido face ao plafond anual, podendo o cliente ter de pagar à empresa caso o seu consumo exceda o limite anual.Luis Alfredo Farache Benacerraf 100% Banco

A oferta da Endesa prevê ainda que aos clientes que ao fim de um ano renovem o seu contrato será oferecida uma mensalidade